Tailândia, o país dos sorrisos (1/3)

on

Cruzamos a fronteira terrestre do Cambodja com a Tailândia em Had Lek sob a forte presença militar tailandesa!

No autocarro… – Vocês de onde são? O vossa língua soa familiar! Também são europeus?

-Sim, somos de Portugal.

-Eu sou o Michael e sou Francês.

-Ana e Daniel, muito prazer! Também vais para Trat (perguntamos em Inglês porque somos disléxicos em francês!)?

-Sim, vou. É a sexta vez que visito a Tailândia e gosto de parar em Trat. É das cidades mais baratas e apesar dos turistas, tem autenticidade e identidade local. Vocês vão adorar.

Aconselhados pelo Michael, reservamos um quarto por 6 dólares na hospedaria, Pop guest house e, contagiados pelo seu entusiasmo por esta pequena cidade, fomos prontamente conhece-la…

Avaliando apenas pela avenida principal, Trat pareceu-nos apenas mais uma pequena cidade típica tailandesa, onde não faltam as lojas de comercio com anúncios coloridos e folclóricos, mas depois de darmos uma volta pelas ruas estreitas de Rhak Muang e Thana Charoen, na zona sul da cidade, mergulhamos numa atmosfera muito mais encantadora. Começávamos a perceber o “porquê” das múltiplas visitas do Michael! Aqui as ruas e o rio próximo alinham com as casas de madeira centenárias pontilhadas por lanternas chinesas, árvores envasilhadas e as omnipresentes bandeiras da província. E sim, embora o bairro antigo seja o centro para os viajantes e turistas, com inúmeras hospedarias, mantém uma atmosfera local.

DSCF1534

Entramos, finalmente, nos mercados pojantes de Trat. Uma overdose de cores, aromas e sabores! Os agitados e estreitos corredores, entre bancas e barraquinhas que expõem a sofisticada e deliciosa comida tailandesa, são um emaranhado de paralelas, perpendiculares e cruzamentos! Um delicioso e complicado labirinto onde deliberadamente nos deixamos perder… para saborear o fedorento durian (rei das frutas), mangostins, rambutans, a fruta pinha, a fruta do dragão, logans, fruta cobra e muitas outras iguarias. DSCF1590

Trat, é a casa para muitos tailandeses, khmers, chineses e laus. Esta rica e diversa paisagem multicolor conseguiu surpreender pela positiva, apesar das expectativas elevadas (culpa do Michael)! A gastronomia é riquíssima, as ruas são tranquilas, e é possível adorar, ou apenas visitar, vários deuses no mesmo quarteirão.

DSCF1607

Regatear preços nesta cidade é absolutamente ridículo, são mais do que justos! As pessoas dificilmente falam inglês, mas são sorridentes e muito disponíveis para ajudar. Com muito custo aprendemos a dizer obrigado em tailandês e com alguns gestos, muitos sorrisos e mal-entendidos fomos felizes aqui…

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s